Mesadas para o pequenos? Sim ou não?

Olá mamães e papais!
Hoje vamos falar sobre um tema bem interessante em nosso portal: Mesadas. Alguns apoiam e outros defendem a ideia. No meio desta briga a pergunta que fica é: E então? Devo ou não dar mesadas ao meu filho(a)?
É importante falar que sua decisão é a final. Não queremos de forma alguma impor ações para com seus filhos. Você, mamãe e papai, sabe o que é melhor para o seu pequeno 
Caso pense e queira dar uma mesada ao seu filho, saiba que na questão educacional a mesada é sim um ótimo instrumento para ensinar desde cedo educação financeira para as crianças.
Uma criança que sabe lidar com o dinheiro desde pequena, com toda a certeza será um adulto com mais controle financeiro. Também é importante por que ensina aos filhos o valor de poupar e economizar.
“Resolvi que quero dar mesadas ao meu filho. Quanto devo dar?”
Sugerimos que não dê valores altos. Valores simples, conforme a idade, já podem sim ser um incentivo para o seu filho. Abaixo separamos dois tipos de mesada, com base na idade do seu pequeno(a)
1 – Crianças até 4 anos:
Nesta idade boa parte das crianças ainda não possuem noções financeiras e matemáticas, mas muitas já entendem que para comprar uma bala precisa de determinada moeda. Então que tal montar um cofrinho com o seu pequeno? Algo simples e prático. Pegue uma moedinha e ensine ele a colocar no cofrinho. Fale que quando estiver cheio poderá comprar um presente ou uma lembrança.
2 – Crianças acima de 5 anos:
Nesta idade por estarem entrando na escola, muitas crianças já possuem noções básicas de matemática. Sugerimos que dê um valor semanal conforme a idade. Por exemplo:
Para crianças de 6 anos, dê 6 reais por semana. Só que para educação financeira com a mesada de fato funcionar, você não pode dar presentes ao seu filho sem ser em datas especiais ( por exemplo: natal, aniversário ou dias das crianças). Caso o seu pequeno te peça algo fora de época, terá que ensiná-lo a poupar o próprio dinheiro para comprar determinado item. Se for muito caro, claro, você pode ajudar com metade, mas se for acessível e correspondente ao valor da mesada, deixe ele mesmo poupar e comprar.
Conforme a criança for crescendo dê valores mensais até que quando ela atingir uma idade em que possa gerar seu próprio dinheiro (geralmente na adolescência) pare com as mesadas. Você vai ver que ensiná-lo desde pequeno o ajudará muito quando ele estiver na adolescência! 
Esta é a dica de hoje! Espero ter ajudado! Beijinhos de morango!

Comentários